Lawyer to Lawyer, da Freelaw

#51: Eficiência no Controle de Prazos Processuais - c/ Bruno de Carvalho Figueiredo

May 20, 2020 Freelaw Season 2 Episode 31
Lawyer to Lawyer, da Freelaw
#51: Eficiência no Controle de Prazos Processuais - c/ Bruno de Carvalho Figueiredo
Chapters
Lawyer to Lawyer, da Freelaw
#51: Eficiência no Controle de Prazos Processuais - c/ Bruno de Carvalho Figueiredo
May 20, 2020 Season 2 Episode 31
Freelaw

Como aumentar a produtividade da sua equipe na advocacia?  

Como controlar prazos processuais com eficiência? Quais ferramentas utilizar? 

Como manter a excelência e a agilidade na prestação de serviços jurídicos? 

Como sair da operação e atuar de forma estratégica? 

Quais os desafios de um gestor legal? 

No episódio 51 do #lawyertolawyer, Gabriel Magalhães entrevista Bruno de Carvalho Figueiredo.

Ele é advogado, gestor legal da Wettor Soluções em Marcas, especialista em proteção de marcas e outros direitos da Propriedade Intelectual, mestrando em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia.

Escute o episódio e compartilhe com seus colegas! Aproveite! 

Comunidade da Freelaw no Telegram: https://t.me/comunidadefreelaw

Conheça o Blog da Freelaw: https://blog.freelaw.work/

Conheça o site da Freelaw: https://freelaw.work/

Acompanhe a Freelaw nas Redes Sociais

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/freelaw-work/

Facebook: https://www.facebook.com/Freelaw.work/

Instagram: https://www.instagram.com/freelaw.work/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCT6_26wyQV7GXriS0kogw1g

Música utilizada no Podcast: www.bensound.com


Show Notes Transcript

Como aumentar a produtividade da sua equipe na advocacia?  

Como controlar prazos processuais com eficiência? Quais ferramentas utilizar? 

Como manter a excelência e a agilidade na prestação de serviços jurídicos? 

Como sair da operação e atuar de forma estratégica? 

Quais os desafios de um gestor legal? 

No episódio 51 do #lawyertolawyer, Gabriel Magalhães entrevista Bruno de Carvalho Figueiredo.

Ele é advogado, gestor legal da Wettor Soluções em Marcas, especialista em proteção de marcas e outros direitos da Propriedade Intelectual, mestrando em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia.

Escute o episódio e compartilhe com seus colegas! Aproveite! 

Comunidade da Freelaw no Telegram: https://t.me/comunidadefreelaw

Conheça o Blog da Freelaw: https://blog.freelaw.work/

Conheça o site da Freelaw: https://freelaw.work/

Acompanhe a Freelaw nas Redes Sociais

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/freelaw-work/

Facebook: https://www.facebook.com/Freelaw.work/

Instagram: https://www.instagram.com/freelaw.work/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCT6_26wyQV7GXriS0kogw1g

Música utilizada no Podcast: www.bensound.com


Gabriel:   0:16
as melhores pr��ticas de gest��o, inova����o e tecnologia no Direito. Meu nome Gabriel Magalh��es bem vindo ao longo de esse pode que �� oferecido pela Frilot a forma mais segura para que o seu escrit��rio de advocacia contrata advogados online sobre demanda. Eu sei que talvez voc�� nunca pensou nessa possibilidade, mas agora voc�� pode realizar parcerias com advogados especializados em qualquer ��rea do direito, de acordo com a sua necessidade. �� s�� entrar no site da habilidade do ponto frio ponto ou enviar a descri����o do servi��o que precisa ser deputado, as orienta����es, o prazo. E a�� s�� aguarda mais acontecer e voc�� visualizar as propostas dos profissionais. Fa��a parte agora da nossa comunidade realmente o portif��lio de servi��os jur��dicos que seu escrit��rio oferece aos seus clientes. Ol�� advogado, ela advogada, Seja bem vindo, seja bem vinda a mais. Um lote lower d�� frio na norma Gabriel Magalh��es est��o �� que hoje, no epis��dio cinquenta e um do leite loira tenho para haver, recebeu o Bruno de Carvalho Figueiredo para falar conosco de efici��ncia no controle de prazos processuais. �� muito dif��cil manter a qualidade de vida na advocacia, conseguir trabalhar e melhorar o padr��o de jornada de trabalho advogado sempre t��o est�� trabalhando em regimes muito exaustivos. E uma das maiores dificuldades, sem d��vidas advocacia o controle de prazo, como que a gente mantenha por atividade na advocacia como quem que controla prazo com efici��ncia, como a gente, at�� o momento, a produtividade da equipe e com que a gente mant��m a excel��ncia e agilidade ao mesmo tempo, na presta����o de servi��os jur��dicos. O Bruno ele �� advogado e j�� estou legal da vetor solu����es em marcas e especialista em prote����o de marcas e outros direitos de propriedade intelectual. Ele tamb��m �� mestrando em propriedade intelectual e transfer��ncia de tecnologia. Seja bem vindo. Bruno Obrigado. Gabriel. Um prazer, uma honra contribuindo com o seu espa��o. Obrigado Bruno. Quanto um pouquinho para a gente, um pouquinho essa rotina, porque ela bem espec��fica por se tratar de propriedade intelectual, mas, ao mesmo tempo se correlacionam bastante qualidade, qualquer escrit��rio, advocacia. Em qualquer divulgado,

Bruno:   3:16
bom a nossa rotina, ela indefinida. Porque n��s, basicamente a nossa demanda, ela �� tribunal. N��s obedecemos a�� aos prazos estabelecidos pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial na Lei da Propriedade Industrial. INPI Ent��o, semanalmente, n��s feios toda ter��a feira a publica����o de diversas demandas, as quais precisamos apresentar ali ao posicionamento da vida, ent��o, com isso, tendo esse fluxo semanal, n��s conseguimos estabelecer uma periodicidade, um padr��o bem a ficar. Al��m dessa frente administrativa, temos processuais judiciais propriamente dito que s��o mais explorados. Tem tamb��m o furdun��o bem definido, que n��s conseguimos a��, principalmente com a antecipa����o de algumas decis��es, de algumas demandas. N��s conseguimos ser, t��m que estar atentos �� estados, mas a nossa massa mesmo de demandas, ela vem da frente administrativa do ent��o, tendo essa periodicidade semanal, essa publica����o toda ter��a feira n��s conseguimos ali estabelecer um curso semanal bem eficiente

Gabriel:   4:51
e s�� para aprender e compreender melhor assim o fluxo de voc��s. Sai uma publica����o, qualquer procedimento interno que voc��s, Kim, que faz a leitura das publica����es, todo mundo, s�� alguns advogados.

Bruno:   5:05
N��s temos um sistema espec��fico, programa espec��fico desenvolvido, n��o foram para a parceira. �� de sol que a lideran��a no mercado. Nesse segmento de propriedade intelectual, ela lei capta essas publica����es paragens, e a��, atrav��s de um processo de um programa nosso, j�� o pr��prio mo��o a gente disparar os meios para mulheres com as provid��ncias que devem ser adotadas. Al��m desses estados autom��ticos, n��s temos a equipe de processamento de dados. Ela, esse contato com clientes para informar os detalhes dos o passam pela equipe de suporte. Os consultores que faz um atendimento direto ou corpo jur��dico, mesmo falando a�� dos detalhes de cada demanda e das provid��ncias e documentos necess��rios para cumprir essa demanda, nossos prazos, esses prazos administrativos s��o praga daninha. Eu acho um prazo de sessenta dias, ent��o n��s temos um prazo bem confort��vel para atrapalhar de todas as suas demandas. Ent��o n��s tratamos via sistema. N��s temos programas para isso, via pessoal tamb��m. Ainda segundo colocado da tarde,

Gabriel:   6:39
eu vejo que Voc��s e Vitinho, o controle de prazos em diferentes frentes aparente. Michel �� frente administrativa tem �� frente de contato com o cliente, que tamb��m tem a parte jur��dica. Eu acho que quando voc�� come��a a ter esse tipo de divis��o, voc�� consegue, de fato, atende o seu o seu cliente em todas as ��reas necess��rias, porque eu vejo que muitos advogados, at�� n��o tenho problema com controle de prazo. Assim, o escrit��rio nunca vai perder um prazo. S�� que, ao mesmo tempo, ele n��o d�� ao retorno para o cliente e o cliente fica um pouco sem comunica����o e a�� pode gerar algum tipo de atrito na experi��ncia com clientes. N��o �� t��o legal

Bruno:   7:16
pesquisar al��m desses informes autom��tico. N��s enviamos mensalmente a cada um dos inscritos, o relat��rio detalhado de toda a movimenta����o e do processo, seja o processo marcar um processo na marca do iene. Seis de voc��s, da parceira de todo Brasil, industrial e da frente policial, tamb��m? N��o. Ent��o, n��o temos esse suporte tecnol��gico indispens��vel, indispens��vel. Como temos esse suporte de pessoal tamb��m para fazer esse contato? Porque a publica����o do A Revista da Propriedade Industrial, para voc�� ter ideia, ela �� publicada semanalmente toda ter��a feira, lavei a ponto de seis a oito mil publica����es. Ent��o, se f��ssemos lei, isso manualmente estamos uma pessoa N��o tivesse um sistema pr��prio para isso, inviabilizaria o processo. Ent��o, realmente, n��s nos servimos de tecnologia de ponta para fazer essa leitura do acompanhamento das publica����es.

Gabriel:   8:29
E Bruno para voc��, e sim por um colega, advogado, advogado, aqui est�� no in��cio da carreira, est�� com escrit��rio pequeno, Quando o que voc�� acha que �� o momento dele buscar um sistema assim para para controlar o para os prazos processuais. E assim, acho que a gente est�� falando muito de INPE especificamente, e isso �� muito v��lido para para todo mundo que est�� trabalhando com propriedade intelectual, mas ainda que o seu prazo n��o seja nem hippie, nem que seja prazos processuais, prazos judiciais Mesmo a l��gica do mundo muito, porque a diferen��a vai ser s�� a gente organizar com muito vai cumprir o prazo de onde que vem esse prazo de camisola. Lembro n��o sei se concordo,

Bruno:   9:13
concordo. Simples o mercado j�� disponibiliza diversas ferramentas gratuitas que permitem o acompanhamento eficiente de processos judiciais no ��mbito do INPI. O pr��prio Once disponibiliza que forma ali a movimenta����o processual. Ent��o, quanto �� demanda do profissional ainda n��o tiver volume, ele at�� pode se servir dessas ferramentas gratuitas. O que existe no mercado. Agora, quando se deseja realmente ganhar reformas, desde a aten����o a outras frentes a contrata����o de uma ferramenta, seja para acompanhamento de processos judiciais, sejam para processos administrativos espec��ficos da propriedade intelectual, ela �� indispens��vel. Essa ferramenta que n��s utilizamos, ela responde, disponibiliza diversos pacotes, dependendo do porte do usu��rio, dependendo da quantidade de processos cadastrados, que, dependendo do perfil do usu��rio, aponta que essas civis. Ent��o, no momento que se deseja ganhar reformas na advocacia, principalmente nessa frente �� propriedade intelectual e aten����o para outras fun����es. Ent��o, �� importante se considerar esse tipo de contrata����o.

Gabriel:   10:46
E Bruno, assim com que se fazem para medir produtividade da equipe para manter todo mundo produtivo, mais agora est�� no mundo possa ouvir de dezanove como ele est�� dizendo muito aqui na ��frica, como que se garantem que cada um est�� produzindo, bem como que voc��s dela perguntar? A ��nfase garante que tudo est�� sendo cumprido com excel��ncia, com agilidade.

Bruno:   11:12
N��s procuramos alimentar atividade, nossa atividade jur��dica em algumas frentes, frentes defensivas, diferentes ofensivas com o chamado internamente. Ent��o, n��s delegamos a uma parte da equipe as peti����es de defesa, os recursos das manifesta����es e a outra equipe. N��s delegamos a pens��es de ataque, posi����es em unidades administrativas. Ent��o n��s buscamos elaborar essas peti����es, independente de aprova����o do que n��s executamos todas as peti����es nesse primeiro per��odo da publica����o e o suporte, ele vai manter contatos com clientes para que seja recolhido a taxa federal espec��fica e ali perto do final do prazo j�� esteja tudo, garantiu a peti����o elaborada e a taxa recolhida s�� para o protocolo do ��rg��o. Ent��o, para medir especificamente essa produtividade escapes, n��s mais utilizamos, baixe, levando em conta e temos de produ����o complexidade da demanda. Usamos algumas ferramentas de acompanhamento, especialmente agora, nesse per��odo de rubi ovos, mas que eles prestados, estrela santana. Al��m dessas outras ferramentas, inclusive voc��s fizeram posse recentemente, algumas ferramentas que n��s j�� os anos outros que n��s estamos, mas, basicamente n��s procuramos a antecipar a execu����o de todas essas pens��es que s��o publicadas. Ent��o, dependendo da complexidade, n��s podemos delegar para um colaborador. Mas, basicamente n��s possamos antecipar todos esses estados.

Gabriel:   13:17
Voc��s trabalham com para as internas diferentes, os prazos fatais ent��o, ela desde dias antes, no caso de recuperar os disposi����o

Bruno:   13:25
necess��rias. E �� exatamente a gente procura trabalhar com o delegado dez. E a��, como o nosso prazo, prazo base, digamos assim, �� de sessenta dias, �� um prazo. Bem, n��s procuramos, dentro, al��m de trinta dias, na verdade, peti����o elaborada, o recurso a uma taxa recolhida, dizendo e no m��ximo cinquenta dias que a�� j�� m��ximo mesmo estar tudo pronto para o protocolo.

Gabriel:   14:02
E a�� eu acho legal da sua fala, nem a clareza de novo na divis��o de tarefas da equipe de voc��s. Ent��o tem a equipe que vai cuidar das pe��as de ataque, as despesas de defesa, como voc�� mencionou A�� tem equipe que vai ser a equipe de suporte ao cliente. Vai enviar o ator para os clientes. Isso acho que �� essencial que se fosse colega, advogado, advogado, que est�� se final depois, de que este agora sair com uma coisa que hoje repensar os procedimentos internos do seu escritor e melhorar a distribui����o de tarefas, eu acho que isso j�� vai gerar ganhos muito, muito significativos. No seu escrit��rio de advocacia e Bruno. Assim, acho que, assim a realidade do IPI e com os prazos de sessenta dias, Papa, para alguns advogados, talvez aparentemente pode parecer mais f��cil de controlar, porque tem gente que tem prazo de cinco dias. Tem gente que tem prazo de oito dias. Tem gente tem prazo de dois dias? Como que se ache que um advogado, escritor, advocacia ele pode melhorar a gest��o de prazo para para prazos mais curtos. Assim, o que voc�� acha sobre essa diferen��a?

Bruno:   15:13
Eu penso que, com a identifica����o da demanda processual espec��fica, antecipa����o do que pode vir a identifica����o de decis��es, por exemplo, se temos a�� um prazo judicial de um de um embargo, por exemplo, cinco dias n��s podemos antecipar e da leitura daquela decis��o a possibilidade da interposi����o desse recurso, onde contrarraz��es a esse recurso e, com isso, j�� antecipar esses argumentos. Ent��o �� basicamente uma manicura, minunciosa n��o s�� da decis��o judicial, mas tamb��m daquele julgado. Hoje n��s j�� conseguimos ter tra��a com nossas demandas. S��o muito espec��ficas, espec��ficas da a propriedade intelectual. N��s conseguimos passar, seja no pa��s, seja nossa ��rea judicial, o perfil de decis��es passadas do jogador sobre o filho determinado pleno e, com isso, j�� vislumbrar as alternativas poss��veis e com isso seja demandando, seja, deve vem tendo antecipar os prazos. Eu acho que �� muito importante a defini����o do perfil, da aptid��o de cada profissional. Para delegar essas fun����es, aquele profissional que tenha um perfil pac��fico o profissional, ele pode ter um perfil. Vai da reda����o jur��dica, mais aflorada. Vai de uma orat��ria, mas fluente. Ent��o, delegar para que ele tiver um perfil de reda����o? A produ����o jur��dica que tiveram uma melhora orat��ria, a participa����o de audi��ncias que tiveram melhor poder, convencimento de compreens��o, a negocia����o com cliente. Eu acho que a defini����o dessas aptid��es de suma import��ncia para temos a�� o maior ci��ncia

Gabriel:   17:30
Bruno e para aqueles advogados que t��m dificuldade em delegar que se acho que eles poderiam est�� fazendo porque muito complicada, diz o delegado. Para o, para o advogado que n��o t��m experi��ncia, eu tenho que escreve de um jeito diferente e as vezes eu gasto mais tempo, revisando do que propriamente fazendo zero. Sim,

Bruno:   17:52
realmente, a�� vai de conversa e de uma an��lise franca do perfil de cada colaborador. No nosso caso, mesmo eu e ser advogado, produ����o jur��dica, me elaborando as pe��as, pouco foi galgando ali, at�� chegar onde estou nessa posi����o de gest��o. Ent��o, sobre a nossa tutela, fica tanto a produ����o jur��dica, controle de prazos quanto o atendimento a quinze. Existe ali a produ����o e a consultoria t��cnica. Ent��o, realmente uma de cada perfil, an��lise comportamental, antes de aptid��o e, principalmente de Kate, filhos de compet��ncias e de produ����o, que a gente consegue definir o melhor para cada atividade,

Gabriel:   18:56
Como que se faz para treinar as equipes dentro das posi����es cert, e sim para que todas as pessoas escriv��o no mesmo padr��o. Assim, no padr��o do do escritor, como que a gente ao mesmo tempo mantinha esse padr��o e da liberdade de escrita e para as pessoas que est��o escrevendo

Bruno:   19:19
�� exatamente a um nome de o que n��s valorizamos muito. Se primeiro n��s estabelecemos algumas diretrizes de tese que tem que ser abordados. Por exemplo, acaba o car��ter da competitividade, sinal da especialidade, algo que devem ser subir socialmente abordados e fundamentados. Mas n��s s�� estabelecemos essas diretrizes e deixamos que a reda����o do colaborador sua a��. Tendo essas diretrizes estabelecidas e essa produ����o feita, n��s procuramos e adequando ��quilo que n��s achamos ideal, basicamente estabelecendo diretrizes b��sicas. Mais deixando no colaborador, a vontade tem dando confian��a a ele, para que ele possa fazer essa produ����o, conduzir essa produ����o e a�� na frente a gente vai lapidando a esp��cie.

Gabriel:   20:24
Eu acho que essa parte da defini����o, das diretrizes, eu acho que isso �� muito isso. Diz muito sobre gest��o do conhecimento do escritor. Porque se o seu escrito citou o conhecimento do escrit��rio, est�� s�� na sua cabe��a, e n��o estado comentado de uma forma que qualquer outra pessoa que vale aquilo ali, ela consiga tirar algum site, consiga replicar de alguma forma o seu escrit��rio. Dificilmente ele vai crescer e se torna mais escalava. Temos no mundo de tecnologia, mas as coisas sempre v��o depender de voc��. E voc�� nunca vai conseguir ser mais estrat��gia do seu escrit��rio. Voc�� nunca vai conseguir sair da opera����o,

Bruno:   21:06
n��o exatamente,

Gabriel:   21:08
mas a partir do momento disse que o povo n��o pode falar,

Bruno:   21:14
e ele saiu justamente operacional, estrat��gico, deputados, exatamente definir esses procedimentos operacionais padr��o de suma import��ncia.

Gabriel:   21:27
E a�� voc�� define os padr��es para envio de orienta����o, a�� define o prazo para a pessoa fazer, define o prazo para revisar depois do prazo de fim de Beck. Quanto mais vezes esse ciclo rodar, maior vai ser o alinhamento entre escritores, aquele profissional que t�� ali na opera����o. Agora, o que o de muitos problemas nesse controle de prazos para si s��, escrit��rio, advocacia, �� que o prazo de revis��o n��o �� claro interno, ent��o eles n��o contam muito com isso e acaba ficando ali para ��ltima hora. O protocolo �� feito ��s vinte e tr��s, cinquenta e nove. Al��m disso, essa troca de fim de Beck dizia se envio de orienta����es Ela n��o acontece de uma forma t��o bem definida e acaba que o profissional fez alguma coisa. N��o ficou t��o bom assim. Mas ele tamb��m n��o recebeu fim de Beck. Ele repetiu. Eu repete, repete o erro e acaba que ele n��o. De fato, nunca vai conseguir escrever a qualidade com o s��cio gostaria, porque esta falta alinhamento. Agora, sim, de semana em semana, tem uma troca de fim de Beck, tem uma melhora aos poucos. Esse profissional ele vai conseguir desempenhar t��o bem quanto o s��cio, desempenhava aquela atividade operacional e s�� depois de a gente ter implementado esses procedimentos de trinta de envio de orienta����o e de fim de Beck que a gente pode chegar a conclus��o, Na minha opini��o, se um advogado �� bom, �� ruim, porque se n��o tinha esse procedimento, talvez, o problema n��o era que a qualidade do profissional, mas sim era a qualidade dos processos do seu escritor.

Bruno:   23:03
Exatamente aquela coisa Planejar, fazer, checar, volta o Cerro. Ent��o esse tra��a, esse procedimento dessas diretrizes b��sicas, prazo de execu����o, de revis��o de protocolo, assim bastante importante.

Gabriel:   23:28
E Bruno, com o que foi pra voc�� A mudan��a j�� mencionou um pouquinho sobre a mudan��a da sua carreira, de sair da opera����o, para impor estrat��gico como o que foi isso, qualquer diferen��a, Quais habilidades que voc�� tinha que ter a opera����o, quais habilidades que teve que desenvolver para se tornar estrat��gicos e quais foram os principais desafios que voc�� vivenciou nessa ��poca?

Bruno:   23:55
Na verdade, s��o um processo que ainda est�� em curso da Marielle. Penso eu, que �� um processo cont��nuo. A principal compet��ncia que eu considero ter no na frente operacional �� exatamente a rela����o jur��dica. N��o tinha uma facilidade e desenvolver a tese, colocar no papel aquilo que eu conseguir captar no entendimento doutrin��rio do entendimento jurisprudencial e com isso, desenvolver teses que tinham um bom seid a sair desse operacional para ir. A estrat��gia tem exigido, em desafio de aprender, exatamente a algumas atribui����es, algumas compet��ncias que a gente, muitas vezes passa batido ao ir na Faculdade de Direito. Ent��o, na gest��o, a quest��o de delegar, de saber ter uma escuta ativa, interdi����o pontual, isso realmente tem sido um desafio. Eu confesso, acontece ainda estou nesse processo de desenvolvimento da gest��o legal. Tem contado a e como destino am��vel. Coopera����o da diretoria, nada alertou, e de v��rios parceiros entre eles. A procura foi longo, que tem permitido a execu����o dessa frente estrat��gica de uma forma mais eficaz. Ent��o, eu digo aprender, delegar e aprender a ouvir s�� atributos, caracter��sticas indispens��veis a quem est�� querendo partir para esse movimento de operacional para esses pap��is. Isso, isso sem saber delegar saber. Ouvi identificar os problemas

Gabriel:   26:10
e eu vejo muito escritores que, assim o s��cio at�� consegue gerenciar muito bem os prazos dele e mas ele n��o consegue gerenciar muito bem os prazos da equipe e por isso, as vezes acaba optando por ficar pequeno mesmo, ou ent��o a situa����o fica mil fora de controle. Ent��o �� importante. A gente sabe as diferen��as quando se escritora s�� voc��, Se voc�� a opera����o do seu escrit��rio, voc�� tamb��m �� estrat��gico. Ent��o voc�� tem que gerenciar o seu trabalho e executar tudo. Depois que o escrit��rio come��a a crescer j�� come��a at�� ter alguma sobrecarga de trabalho. �� o momento de a gente repensar. Isso come��a a criar uma estrutura, porque se n��o voc�� nunca vai crescer. Esse emprego vai ficar na ponta da opera����o. E se voc�� est�� na opera����o, por mais importante que seja reda����o jur��dica, voc�� n��o est�� pensando em capta����o de clientes. Voc�� n��o est�� pensando em criar uma experi��ncia diferenciada para o seu cliente. Voc�� n��o est�� pensando utilizar novas tecnologias, e a�� realmente ficou dif��cil do seu escrit��rio mental, diferencial, competitivo. Por isso que �� importante que todo advogado desenvolver habilidades. Voc�� teve desculpa. Bruno pode

Bruno:   27:23
exatamente alertou, como na verdade, ela �� uma empresa, ela n��o �� um escrit��rio jur��dico, �� uma empresa de propriedade intelectual. N��s conseguimos ter muito bem segmentadas, segmentadas todas essas frentes de atua����o. Sabe? Ent��o, embora ainda tenha sim, pena operacional o atributo de conseguir aprender coisas novas, a disponibilidade de aprender coisas novas tamb��m �� muito importante a curiosidade de aprender coisas novas. A disponibilidade de aprender coisas novas �� indispens��vel para quem quer promover esse tipo de crescimento. Est�� me a reaprender muitas vezes desaprender algumas coisas e aprender coisas novas mais eficientes. Eu mesmo tenho, mergulhava e nesse ��ltimo ano da gest��o e tem o lixo equivocada, era a minha vis��o. Indisp��s limitada na minha vis��o E, ent��o, quando n��s procuramos um milhar e essa vis��o meramente Souza critica elabora����o de peti����es de peti����o e buscam exatamente uma satisfa����o maior, permite uma proximidade, maior compreens��o da dor do cliente, o oferecimento de alternativas de resolu����o. Realmente, esse processo de aprendizagem �� muito importante,

Gabriel:   29:11
n��o muito bacana Bruno, para enfim encerrar que hoje voc�� tem alguma indica����o de livro, curso que eu acho que os advogados deveriam fazer para desenvolver essas novas habilidades necess��rias. E tamb��m queria saber se fazer algum conselho final aqui para quem est�� nos escutando, principalmente para que ele advogado, que ele est�� numa situa����o assim, muita apagando inc��ndio todos. E isso porque o controle de prazos est�� realmente tirando o som desses advogados, ju��zes, at�� de estar comigo, espere paradas os escrit��rios at�� perder o prazo que a gente pode fazer amanh��. Assim, para mitigar um pouco, essa dor est�� muito latente. Assim

Bruno:   29:54
um conselho que eu acho que �� de fundamental para qualquer profissional conseguir descobrir o seu prop��sito, seja um profissional da ��rea do operador do Direito, seja qualquer profissional e descobrir o seu prop��sito. Nove. Se nenhum plano para conseguir sucesso Primeiro pessoal, segundo consequente leis Um sucesso profissional nessa caminhada. Alguns autores que posso dizer agora que o romeno Cabeceira Al��m do de leitura t��cnica saiu do Cine a teoria de seu corpo dourado contra o seu, porque comece o seu porque s��o livros essenciais para se descobrir proposto. E a partir da defini����o do prop��sito de vida, do prop��sito de Carreiro que �� que te faz levantar de manh�� com o favoritismo, para fazer todo dia o primeiro passo para conseguir construir uma carreira s��lida. Carreira que te fa��a feliz acima de tudo antes de uma carreira de sucesso na carreira, que se fa��a feliz e para especificamente, para se definir o prazo, uma rotina no processo operacional de acompanhamento de prazos, uma vis��o ampla que consiga identificar todos os problemas que possam vir a ocorrer e, com isso, antecipar poss��veis solu����es para todos os problemas. Surgirem ela. S�� o som antevistas possa ser agrupadas, ent��o a descoberta de prop��sito em defini����o de processos? Claro, penso que esses dois pontos a isso �� fundamental,

Gabriel:   31:56
muito bacana. Bruno Acho que de hoje de hoje, bem pr��tico e objetivo, �� um assunto muito dif��cil. �� uma das maiores dores dos advogados. �� muito dif��cil implementar na pr��tica, mas comece pelo porqu��. Como Bruno trouxe que certamente �� uma dica bem valiosa e encontrando esse prop��sito comiss��o de fato, n��o v�� come��ar a criar uma cultura diferenciada. A�� vai ser um momento de a gente vir para o lado, colocar o p�� no ch��o, m��os �� obra. Vamos come��ar, ent��o, a criar os processos corretos para o escrit��rio, divide melhor as tarefas e, a partir disso, criando estruturas para delegar servi��o melhor para revisar a servi��o. Para trocar de Beck Para garantir que os prazos v��o estar sendo cumpridos dentro do per��odo de determinado. Se a gente come��a a trabalhar com prazos internos, ent��o o prazo de fator oito dias um. Tentar deixar tudo pronto protocolar tr��s dias antes do prazo fatal. Dois dias antes, o dia come��a a ter um f��lego maior. Eu acho que se a gente come��a a pensar assim, advocacia fica mais tranquila. Advocacia sempre vai ser uma profiss��o dif��cil, porque lida com problemas dif��ceis. S�� que a gente n��o precisa de ficar apagando inc��ndio. Todos os dias igual, muitos advogados fazem. Eu acho que se tiver organiza����o, sente profissionalizar a gest��o do escrit��rio. A gente pode dar um passo al��m e para profissionalizar, vai precisar de conhecimento. T��cnico n��o tem jeito. Ent��o estuda, leu. Os livros saimon, c��nico, como Bruno trouxe. Al��m disso, vai ter que conhecer novas tecnologias. Vai ter que buscar s�� fez, vai ter que buscar alternativas para executar servi��os com mais qualidade e agilidade, e aprender a desenhar procedimentos internos que n��o �� dif��cil se voc�� quiser aprender, dizia. Procedimento interno Bala no YouTube da Freij�� procura aula sobre controle de processos e controle de prazos. Desenhou mesmo. Na pr��tica, eu acho que pode ser um bom caminho para voc��s. Tem mais alguma Casa.

Bruno:   34:03
N��o gostaria de finalizar, dizendo que embora essas habilidades e compet��ncias comportamentais sejam de suma import��ncia, as compet��ncias espec��ficas n��o podem ser abandonadas. Ent��o, n��s temos que, ali��s, e a compet��ncia t��cnica, com a compet��ncia comportamental e por mais que a gente a lei passa, cheguem, somente passam reiterada, que n��s vamos conseguir definir processos. Defici��ncia para aquela nossa demanda espec��fica pode ser. Podem ser definidos a�� diversos planos de a����o. No entanto, a sua opera����o espec��fica, a sua forma de trabalhar rotineiramente a rotina que vai lapidar esse melhor procedimento operacional padr��o. Logo, vai poder indicar a melhor forma de aliciar os prazos.

Gabriel:   35:05
Muito obrigado. Bruno��agradece a todos os colegas advogados advogadas novamente pela presen��a. Espero que voc��s consigam controlar melhor o percurso. Prazo de voc��s compartilha com a gente que voc��s fazem para controlar os prazos em seu escrit��rio de advocacia. Que pr��ticas boas voc��s t��m? Que ferramentas utilizam se perigoso de ter essa troca. E na pr��xima semana em que foi voltar aqui no epis��dio cinquenta e dois para mais um moesch moeda frilot. Voc�� est�� aqui at�� agora. Ainda n��o se inscreveu no seu plano de ��udio? favorito. N��o se esque��a de se inscrever, porque a�� voc�� vai, sempre est�� recebendo notifica����es em primeira m��o. N��o se esque��a tamb��m de seguir a gente nas redes sociais acompanha A gente pula se voc�� est�� escutando o epis��dio compartilha. Marca a gente l��, que adora ver que voc��s est��o assistindo. Epis��dio fica bem feliz e, principalmente quando voc�� est��o, ��s vezes com papel e caneta anotando. Deviam no processo muito legal, e de v��rios advogados advogados fazendo parte desse movimento para criar uma nova experi��ncia de trabalho direito para a gente trabalhar de uma forma profissional. A gente acredita muito nisso, por aqui. Na fila, a aprova����o pessoal.