Lawyer to Lawyer, da Freelaw

#34: Marketing Jurídico: 11 passos para você adquirir mais clientes para o seu escritório

January 15, 2020 Freelaw Season 2 Episode 14
Lawyer to Lawyer, da Freelaw
#34: Marketing Jurídico: 11 passos para você adquirir mais clientes para o seu escritório
Chapters
Lawyer to Lawyer, da Freelaw
#34: Marketing Jurídico: 11 passos para você adquirir mais clientes para o seu escritório
Jan 15, 2020 Season 2 Episode 14
Freelaw

O que é o Marketing Jurídico?

Como era o Marketing antes da internet? Quais as diferenças para o Marketing após a era digital?

O que é o "Marketing de interrupção"? O que é o Marketing de Conteúdo? O que é o Inbound Marketing?

O que é o Funil de Marketing?

Com um novo formato para o episódio de hoje do #lawyertolawyer, Gabriel Magalhães e Júlia Resende, realizam uma apresentação completa sobre o tema.

Escute o episódio até o final e aprenda como criar uma estratégia de Marketing Jurídico completa para o seu escritório para o seu escritório de advocacia.

11 passos para criar uma estratégia eficiente de Marketing Jurídico e adquirir mais clientes para o seu escritório

  1. Analise a situação atual do seu escritório
  2. Defina o ICP (Ideal Customer Profile) e a Persona do seu Escritório
  3. Construa o ciclo de vida do seu cliente
  4. Busque palavras-chave e defina conteúdos para serem produzidos
  5. Desenvolva um processo de criação de conteúdo
  6. Desenvolva um processo de distribuição de conteúdo (orgânico e/ou pago)
  7. Desenvolva um site e/ou um Blog
  8. Crie Landing Pages e Materiais Ricos
  9. Desenvolva fluxos de nutrição para os Leads
  10. Integre a equipe de Marketing com o restante do escritório
  11. Analise dados e otimize os resultados

Além disso, consuma os conteúdos indicados ao longo do episódio.

- Leia o artigo completo sobre Marketing Jurídico!
- Leia o artigo completo que te ensina a criar um site jurídico!
- Acesse as aulas do Curso Online gratuito da Freelaw no Youtube!

Escute o episódio e compartilhe com seus colegas! Aproveite!

Comunidade da Freelaw no Telegram: https://t.me/comunidadefreelaw

Conheça o Blog da Freelaw: https://blog.freelaw.work/

Conheça o site da Freelaw: https://freelaw.work/

Acompanhe a Freelaw nas Redes Sociais

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/freelaw-work/

Facebook: https://www.facebook.com/Freelaw.work/

Instagram: https://www.instagram.com/freelaw.work/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCT6_26wyQV7GXriS0kogw1g

Música utilizada no Podcast: www.bensound.com

Show Notes Transcript

O que é o Marketing Jurídico?

Como era o Marketing antes da internet? Quais as diferenças para o Marketing após a era digital?

O que é o "Marketing de interrupção"? O que é o Marketing de Conteúdo? O que é o Inbound Marketing?

O que é o Funil de Marketing?

Com um novo formato para o episódio de hoje do #lawyertolawyer, Gabriel Magalhães e Júlia Resende, realizam uma apresentação completa sobre o tema.

Escute o episódio até o final e aprenda como criar uma estratégia de Marketing Jurídico completa para o seu escritório para o seu escritório de advocacia.

11 passos para criar uma estratégia eficiente de Marketing Jurídico e adquirir mais clientes para o seu escritório

  1. Analise a situação atual do seu escritório
  2. Defina o ICP (Ideal Customer Profile) e a Persona do seu Escritório
  3. Construa o ciclo de vida do seu cliente
  4. Busque palavras-chave e defina conteúdos para serem produzidos
  5. Desenvolva um processo de criação de conteúdo
  6. Desenvolva um processo de distribuição de conteúdo (orgânico e/ou pago)
  7. Desenvolva um site e/ou um Blog
  8. Crie Landing Pages e Materiais Ricos
  9. Desenvolva fluxos de nutrição para os Leads
  10. Integre a equipe de Marketing com o restante do escritório
  11. Analise dados e otimize os resultados

Além disso, consuma os conteúdos indicados ao longo do episódio.

- Leia o artigo completo sobre Marketing Jurídico!
- Leia o artigo completo que te ensina a criar um site jurídico!
- Acesse as aulas do Curso Online gratuito da Freelaw no Youtube!

Escute o episódio e compartilhe com seus colegas! Aproveite!

Comunidade da Freelaw no Telegram: https://t.me/comunidadefreelaw

Conheça o Blog da Freelaw: https://blog.freelaw.work/

Conheça o site da Freelaw: https://freelaw.work/

Acompanhe a Freelaw nas Redes Sociais

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/freelaw-work/

Facebook: https://www.facebook.com/Freelaw.work/

Instagram: https://www.instagram.com/freelaw.work/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCT6_26wyQV7GXriS0kogw1g

Música utilizada no Podcast: www.bensound.com

Gabriel:   0:13
voc�� est�� ouvindo as melhores pr��ticas de gest��o, inova����o e tecnologia no Direito Meu nome Gabriel Magalh��es Bem vindo paulo- isso pode que �� oferecido pela Frilot a forma mais segura para que o seu escrit��rio de advocacia contrata advogados online e sob demanda. Eu sei que talvez voc�� nunca pensou nessa possibilidade, mas agora voc�� pode realizar parcerias com advogados especializados em qualquer ��rea do direito de acordo com a sua necessidade. �� s�� entrar no site da habilidade do ponto frio ponto ou enviar a descri����o do servi��o que precisa ser deputado, as orienta����es, o prazo. E a�� �� s�� aguardar mais acontecer e voc�� visualizar as propostas dos profissionais. Fa��a parte agora da nossa comunidade realmente o portif��lio de servi��os jur��dicos que seu escrit��rio oferece aos seus clientes, o advogado, ela advogada, Seja bem vindo, seja bem vinda a mais um lote j��ia da fam��lia em nome Gabriel Magalh��es. E eu sou apresentadores, Por que estes que hoje est�� aqui com um dos temas mais pedidos at�� ent��o a falar sobre marketing, jur��dico e hoje um formato diferente do usual e vai ter um formato mais dispositivo. A gente vai realmente abordar esse tema de uma forma profunda. E se voc�� quer finalmente aprender a criar uma estrat��gia eficiente, marca seu escrit��rio, conseguir adquirir mais clientes. Sugiro que voc�� fique at�� o final deste epis��dio. A gente deu jeito. Eu estou aqui com a Julia Rezende, que tamb��m trabalha comigo aqui no marketing da Fil��. Vai compartilhar bastante experi��ncia dela, seja bem vindo,

J��lia:   2:09
Ol��, pessoal, sejam bem vindos! Obrigado. Gabriel. Como Gabriel falou, hoje estamos com formato diferente de epis��dio mais positivo para falar sobre esse tema que �� bastante. Tem sido bastante comum e bastante pedido por voc��s, que �� o marketing jur��dico. E acho que o conte��do est�� muito bom, muito profundo e esperamos ajudar voc��s A ia come��ar uma estrat��gia do zero como a gente come��ou aqui no frio, longe e aprendemos bastante nesse meio tempo e vamos compartilhar esse apreendidas tamb��m.

Gabriel:   2:43
N��s vamos entrar logo na parte pr��tica, mas eu acho que essa comiss��o mesmo, a falar de estrat��gia de marketing e acho que �� importante que voc��s entendam os fundamentos do marketing e tamb��m a diferen��a do Marques antes da era digital para a era digital. Porque antigamente, como que era um Marco Ferreri simplifica o marketing que era utilizado por meio da interrup����o. Ent��o eu estou ali assistir o meu jogo de futebol com minha fam��lia. Est�� assistindo o jornal com a minha fam��lia. Eu sou interrompido por um comercial ali, que atrapalham no entretenimento e ele me transmitir algum tipo de ensaio. Como naquela ��poca n��o existia smartphones, n��o existia internet, as pessoas ficavam ali, realmente sit in dois comerciais. E hoje, com todas essas novas tecnologias surgindo, o consumidor est�� cada vez mais empoderado. Ent��o, quando geralmente as pessoas s��o interrompidas pela televis��o, elas logo j�� v��o ali para o celular e ficou ali durante aquele tempo e at�� durante o programa da favorito que os telespectadores assistem, Eles ficam muitas vezes consumindo conte��do. Ele, pelo smartphone, ent��o est�� numa era em que o consumidor est�� mais empoderado e que ele est�� buscando por informa����o a todo momento, diferentemente de antes desse tempo. �� por isso que hoje se fala tanto em produ����o de conte��do. Por isso quem est�� aqui nem se pode sequer produzir um conte��do para voc��s. Porque hoje, quem produz conte��dos melhores, de forma mais estruturada e eficiente, consegue atrair clientes de uma forma eficiente, fideliz�� los mais

J��lia:   4:20
�� exatamente como como voc��, disse Gabrielli na nessa ind��stria. Quatro ponto zero. Na ��rea digital, o marketing e hoje ele �� muito militar, muito atrelado ao marketing da gera����o de valor por meio de entrega de conte��do, que por meio dessa entregues conte��do voc�� consegue atr��s fidelizar os clientes e fazer com que potenciais clientes e clientes Tim cheguem como autoridade num tema. Depois fiquei mais propensos a comprar coisas que voc�� vai oferecer e tamb��m �� um marketing que vas que hoje o cliente, o consumidor, ele escolhe o conte��do que ele quer ver, ent��o �� um marketing muito mais direcionado e isso �� uma grande vantagem. Na realidade,

Gabriel:   5:12
eu acho que o que gera mais valor, naturalmente sai na frente e o problema �� que o ve��culo, se no marketing �� que eu vejo muitas pessoas produzindo postes e n��o gerando valor para os seus clientes. Pensando apenas a ningu��m, eu preciso fazer. Marc Eu preciso estar nas redes sociais, mas n��o pensam em qual a melhor forma geral vale para esses clientes. Por isso que eu acho que a maior parte dos advogados que tentam fazer marketing n��o conseguem fazer de uma forma correta.

J��lia:   5:42
��s vezes eu vejo tamb��m os postes, como sem constancia tamb��m sem uma estrat��gia por tr��s para embasar essas postagens que dificulta, ��s vezes que a pens��o a colher frutos daquela rela����o de marketing

Gabriel:   6:01
inst��ncia, definitivamente, n��o �� f��cil. A gente sabe, disse Aqui, na fila homens, Eu acho que �� justamente isso que faz com que voc��s consigam criar uma estrat��gia eficiente para falar sobre isso, mais para a frente, mas assim ent��o um insumo, o marketing jur��dico ele vem. Ele parte da premissa de que n��s precisamos de gerar valor para os nossos clientes. Percebem que at�� agora em Geninho, falou da discuss��o sobre o C��digo de ��tica da OAB ver se o marco jur��dico Por que? Porque todo o C��digo de ��tica da OAB, todas as proibi����es que existem rela����o para aquele marcante antigo de interrup����o em Marte, que �� cada vez mais efetivo. Ent��o, se a OAB ela condena o markit, que j�� n��o era efetivo, talvez isso tamb��m afete tanto assim os advogados, pelo menos uma vis��o. Eu vejo muito advogados querendo que a OAB seja mais liberal ainda sobre esse ponto. Outros, no entanto, mas a verdade �� que todo mundo pode gerar valor para o seu cliente. De alguma forma, todo mundo pode produzir um artigo, algum conte��do v��deo gerando valor para seu cliente. Isso possivelmente vai render frutos no escrit��rio.

J��lia:   7:11
Eu acho que com o surgimento da internet, toda essa transforma����o do marketing, as previs��es do C��digo de ��tica acabaram ficando um pouco obsoleta, porque o c��digo gen��tico estica veda tipo de publicidade muito tradicionais como por exemplo, divulga����o de servi��o em Haute D�� ou em r��dio e televis��o, coisas que n��o s��o t��o usuais nessa era digital. Ent��o, acredito que �� poss��vel que a gente fa��a marketing e hoje por meio da internet, por meio da gera����o de valor, �� claro que analogicamente. Se voc�� fizer um post patrocinado no Instagram e promover o seu servi��o por meio daquele pouch, aquilo pode ser pode ser prejudicial, porque voc�� vai estar promover no seu servi��o e um e o meio digital fazer uma publicidade direta de seu servi��o. Mas se voc�� gera conte��dos valor por seus clientes, �� um outro tipo de marketing marketing que que na ind��stria quatro ponto zero Marte, mais querido do momento.

Gabriel:   8:24
Nesse epis��dio que n��o tem nenhuma pretens��o de discutir sobre as disposi����es do C��digo de ��tica, com uma profundidade maior, vai falar simplesmente, tudo o que j�� �� permitido pelo C��digo de ��tica. Mas assim, na minha vis��o, as disposi����es do c��digo ��tico elas s��o boas, porque elas, digamos, impedem. Mas pr��ticas impedem que os advogados fa��a uma pr��ticas ruins. Porque se eu ficar fazendo Marques de interrup����o o tempo inteiro, ficar fazendo propaganda, falando apenas o meu servi��o e n��o procurar em geral, valor do meu cliente, e a�� fica insatisfeito mesmo? Que bom que o C��digo de ��tica pro��be pelo menos essa �� a minha vis��o,

J��lia:   9:03
sim,

Gabriel:   9:03
e assim para a gente pensar, sim, em gerar valor para o cliente. �� muito importante que a gente entender todas as etapas do fundo. Nenhum em que ele se encontra, tem feito um conceito pouquinho t��cnico, Mas fiquem tranquilos que �� bem tranquilo de absolver. O que �� um funil de marketing basicamente, �� uma metodologia utilizada para que a gente consegue entender em qual fase do marketing o seu cliente se encontra no topo de funil. O meio de funil e o fundo de funil O topo de funil �� quando seu cliente ainda nem sabe que tem um problema potencial cliente. Ele nem sabe que tem um problema, mas ele eventualmente pode se conhecer de alguma forma ainda n��o te conhece. J�� o meio de funil. Quando o cliente ele j�� sabe que tem um problema, ele j�� est�� come��ando a buscar por solu����es. E o fundo de funil �� quando o cliente ele j�� t�� querendo saber mais sobre o seu escrit��rio de advocacia e sobre o servi��o que voc�� presta E o que eu percebo muito. O que grande parte do escrit��rio de advocacia s�� fazem conte��dos de fundo de funil? Por que? Porque s�� falam deles, Falam de como escrit��rio Bom, quais s��o as ��reas que o escrit��rio atua? Fala sobre a sede do escrit��rio, que �� bonita, fala sobre o curr��culo dos profissionais, bem legal de publicizar isso. Mas se voc�� s�� publicidade voc�� s�� da publicidade, isso provavelmente os seus clientes n��o v��o se sentirem atendidos, porque voc�� s�� vai estar focando nenhum nicho espec��fico de potenciais clientes

J��lia:   10:46
E acredito tamb��m que muitas vezes, como como voc�� falou no topo do funil, o potencial cliente sequer sabe que ele tem aquele problema. Ent��o muitas vezes �� por meio de uma not��cia de uma nova decis��o do escrit��rio, vai divulgar que o seu cliente vai saber que ele tem um direito que nem conhecia. Ent��o isso �� importante tamb��m para que o cliente descubra que ele tem um problema, ou que ele tem algum direito e depois passa a considerar buscar seu escrit��rio. Ent��o, se voc�� atua tamb��m gerando esse valor de mostrar para o cliente em quais pontos ele tem direito sobre as novas decis��es que podem afetar os direitos dele? Isso vai gerar uma grande confian��a do cliente e posteriormente, que consideravam ser para a contrata����o.

Gabriel:   11:40
E al��m disso voc�� vai estar cumprindo com a sua fun����o social como advogado e vai estar informando pessoas seus direitos, porque grande parte das pessoas que querem artigos que voc�� tiver escrito n��o ser��o seus clientes. Porque um funil ent��o no topo do funil a gente tem muita gente no fundo de funil tem menos pessoas naturalmente, s�� que isso se torna uma uma conta bem matem��tica. Depois que voc�� come��a a analisar os seus dados de marketing de uma forma constante, voc�� come��a a perceber que vamos supor. No primeiro m��s cem pessoas que leram seu artigo, voc�� teve um cliente. Provavelmente, se voc�� tiver um artigo que que for lido por mil pessoas, voc�� tem j�� ter dez clientes porque basicamente uma propor����o em uma taxa de convers��o, de um por cento de visitantes para o n��mero de clientes. Ent��o quando voc�� come��a a entender isso com mais profundidade, a�� voc�� sabe exatamente por onde voc�� pode ou n��o atacarem dentro do seu escrit��rio, para desenvolver uma estrat��gia mais eficiente e gosto de comparar essa quest��o do funil. Acho que �� mais s�� se a gente pensar em um shopping, por exemplo, um shopping, ele tem um volume chile de pessoas ele no m��s e vamos supor que dez mil pessoas, cem mil pessoas v��o ao shopping todo m��s e quantas dessas pessoas elas compram. Uma cartinha no McDonald s de um solvente no McDonalds, talvez seja cem pessoas. Provavelmente, se um shopping tiveram o dobro de volume de pessoas, provavelmente tamb��m vai vender o dobro de casquinha essa que a l��gica. Ent��o, se voc�� tiver mais visitas no seu site, que voc�� vai, se voc�� tiver mais leitores no seu blog, ouvinte do seu ponto de queixo, voc�� tem j�� ter mais vindas ali no final. E, como eu disse anteriormente, a verdade, aqui, a minoria das pessoas �� que vai acabar comprando de voc��. E voc�� gera valor por uma massa que �� um algo super legal tamb��m. Voc�� tamb��m aumenta sua base de clientes,

J��lia:   13:42
�� exatamente acho que �� bem isso. E acho que isso �� o que se chama de Brown, que agora tem adapta����o para para a ��rea legal que liga o Grou. FEC que �� justamente por meio da an��lise desses dados do funil. Voc�� perceber o que vale mais a pena ser otimizado, ou seja, ser�� que �� minha taxa de convers��o do topo por meio do meio profundo que vai gerar o maior resultado na estrat��gia,

Gabriel:   14:12
conseguia ser aqui o seu escrit��rio deve buscar desenvolver estrat��gias para aumentar o n��mero de visitantes do seu site ou ser�� que o seu escrit��rio deve buscar estrat��gias para converter os visitantes em potenciais clientes? Os visitantes j�� existentes? Depende que o seu escrit��rio j�� tem a�� um site h�� muitos anos. J�� tem uma base h�� muitos anos, talvez voc�� melhor. Voc�� investe nisso do que em busca novos clientes. �� isso que o marketing, entrada sem o marketing digital est�� muito atrelado �� dados. Ent��o, voc�� analisa todos esses dados. Vai tomar as melhores decis��es a partir disso E

J��lia:   14:49
uma acho que �� importante falar tamb��m que a gente vai focar especificamente no marketing de conte��do, dentro da estrat��gia do marketing digital.

Gabriel:   15:02
Essa existem v��rias v��rias frentes que voc�� pode utilizar dentro do marco jur��dico. Um trabalho que muito n��o falou com o irm��o de Marcos, que tem uma, uma vertente de produ����o de conte��do. Existem outras formas que voc�� pode conseguir clientes voc�� pode investir an��ncios, voc�� pode utilizar o boca, a boca, etc. Alerta S�� que gostaria de deixar para voc��s �� que se voc�� n��o criar uma estrutura eficiente e ficar simplesmente fazendo medidas isoladas, como investia em an��ncio que postar nas redes sociais no outro dia, n��o ter a frequ��ncia ideal, dificilmente voc�� vai ter resultado. Ent��o, ao conselho que se voc�� est�� come��ando, monte a casa, a minha casa, para que voc�� entenda toda essa jornada do cliente todas as etapas do funil e, a partir disso, cria um, um, um cronograma de produ����o de conte��do eficiente, m��quina. Frisou que quem? De fato. Assim geralmente. Isso, porque eu n��o sei qual vai ser a dura����o final que ele vai ter mais onze, porque foi uma hora e quarenta minutos, um conte��do longo, poucas pessoas curtam esse conte��do at�� o final proporcionalmente, naturalmente, v��rias pessoas comparando no meio do tempo e o que a gente pode fazer Diante disso a gente pode pegar uma frase que quem falou que n��o se pode querer e distribu�� la nas redes sociais como micro conte��dos. E a partir disso a gente pega a rede social para chamar com que a pessoa continue consumindo nossos conte��dos de uma forma mais longa, por meio do POLITIQU��S, por exemplo. Ent��o a gente faz aqui, produz conte��dos disso e depois distribuir eles em micro conte��dos e a�� a estrat��gia das redes sociais com muito mais f��cil de ser se executar. A gente n��o tinha que ficar criando um conte��do para o site e outra para a rede social. E que simplesmente, redistribuir os conte��dos do site de forma diferente,

J��lia:   16:58
em que a ideia da rede social �� justamente dentro do marketing de conte��do, �� justamente a utiliza����o para distribui����o do conte��do, n��o a produ����o. A inten����o n��o �� que a produ����o do conte��do seja na rede social, o ideal �� que tem um conte��do mais profundo e que a rede social, ou seja, s�� uma, gera apenas uma parte do valor que o conte��do maior reger��

Gabriel:   17:23
e uma coisa que eu acho que �� importante que �� preciso entender que primeiro voc�� precisa de gerar valor para o seu cliente. Voc�� precisa entender como gerar em qual etapa, seu cliente, habita����o, poss��vel, cliente. Mas al��m disso, voc�� precisa de distribuir esse conte��do. Porque de nada adianta voc�� fazer o melhor do mundo. Mas voc�� n��o divulgar o Galo da melhor forma, porque a�� poucas pessoas v��o acessar e voc�� n��o vai ter resultado. Ent��o �� importante que voc�� tenha procedimentos claros para produzir conte��do e outros tamb��m para distribuir o conte��do. Estou vendo que voc�� est�� com uma mola que Julio sobre a entrada de marketing na pr��tica. Assim,

J��lia:   18:04
eu acho que a gente est�� falando muita coisa boa, mas talvez seja interessante passar o passo a passo para pensar. O que vamos

Gabriel:   18:11
falar dos onze foi falado e separou para voc��s? Once Passo, para que voc�� consiga criar uma estrat��gia de marketing jur��dico. Na pr��tica voc�� pode come��ar a ver.

J��lia:   18:25
Acho que o primeiro ponto como a gente a falar em algumas aulas ao vivo no Youtube est��o dispon��veis tamb��m. O primeiro ponto, antes de come��ar a estrat��gia, �� analisar esta a����o atual do escrit��rio ver quais os dados j�� existem. Analisar as cidades ante come��ar a estrat��gia, por exemplo, ver quais analisar, quais n��o se potenciar potenciais clientes do escrit��rio, ver quais s��o os clientes atuais, quais s��o os processos na no escrit��rio, qual a ��rea de atua����o do escrit��rio, quais quem se s��o os clientes daquela ��rea que o escrit��rio que atrai e a coleta desses dados �� muito importante para que depois seja poss��vel calcular o o curso, aquisi����o de cliente e outros outros indicadores que v��o mostrar os resultados da estrat��gia.

Gabriel:   19:23
Eu acho que a partir do momento que voc�� consegue analisar a cidade de uma fonte para o fundo, voc�� come��a a ter clareza de oportunidade do escrit��rio. Pode ter porque talvez voc�� pode oferecer novos servi��os para os seus clientes ou pedir para que os clientes satisfeitos indiquem outro cliente. Pode fomentar o boca a boca que a forma de aquisi����o de clientes mais comuns direito. Ent��o voc�� pode criar, al��m disso, conte��dos espec��ficos para seus clientes para para diminuir reclama����es, para aumentar a satisfa����o do tudo isso s��o ideias que surgem a partir do momento que voc�� analise cidade, e neste ponto eu destaco que muito escrit��rio de advocacia, eles define a sua ��rea de especialidade, mas eles esquecem sobre o cliente. Precisa deles, porque vamos supor. Se eu defino que s�� atuou com direito c��vel, mas o meu cliente ideal e ele tem demanda na ��rea c��vel, tinha demanda trabalhista, tem demanda tribut��ria. Possivelmente esse cliente espera que voc�� tamb��m atenda ele em todas essas ��reas. O que voc�� j�� tem uma oportunidade de quest��es Clinton Porque voc�� pode come��ar a oferecer servi��os em outras ��reas para esses clientes. E a�� ainda que voc�� n��o tem advogados associados, existem v��rias formas que se pode utilizar e para tratar de nesses clientes, pois est�� fazendo parcerias online com comida fabulosa, pois est�� fazendo busca algum colega advogado para tatuando com voc��. Ainda tenho muito da sua criatividade do seu contexto espec��fico, mas eu vejo que muitos escrit��rios negligenciam, �� a base que ele j�� possuem. Atualmente eu comecei com escrit��rios com mais de vinte anos de exist��ncia, mais de quarenta anos de exist��ncia e v��rios deles est��o querendo come��ar uma cadeia de aquisi����o de clientes do zero, sendo que o maior ativo deles est�� l�� no banco de dados deles. J�� tem meio de barro do cliente e talvez a melhor medida era pegar o s��cio escrit��rio ligar para alguns clientes chave abre uma nova oportunidade de di��logo para que houvesse cliente, seja cliente novamente esse esse cliente. Ou ent��o pedir para que para perguntar se ele tem novas indica����es, �� basicamente

J��lia:   21:29
a mesma de

Gabriel:   21:29
institucionalizar o boca. A boca,

J��lia:   21:33
sim, foi uma

Gabriel:   21:34
como mostrou se numa das aulas no YouTube

J��lia:   21:37
e muita escrit��rios tamb��m. Eles n��o t��m no����o do n��mero de clientes que eles t��m ou at�� mesmo do n��mero de processo que ele j�� j�� atendem. Ent��o, antigamente, importante a coleta desses dados nesse primeiro momento, para ter um diagn��stico da situa����o inicial do escrit��rio, para depois voc�� conseguir ver quantos clientes ��, conseguiu adquirir que vieram da estrat��gia do marketing digital ou outros outros dados nesse sentido.

Gabriel:   22:12
Por tudo isso,

J��lia:   22:14
eu acho que o ponto dois seria a defini����o do cliente ideal e da pens��o, porque para iniciar qualquer estrat��gia de marketing, �� essencial que o escrit��rio saiba quem ele quer atingir por meio daquela estrat��gia. Ent��o o cliente ideal �� aquele que vai ser mais f��cil de ser adquirido e vai gerar o maior retorno financeiro para escrit��rio. Ou seja, aquele o melhor cliente do escrit��rio e e a persona no caso, �� a personifica����o desse cliente que seria personalizar meses clientes com um exerc��cios de empatia. Criar mesmo avatar com o nome da ��rea? Porque �� que aquela pessoa gosta de fazer o que ela, quais lugares, que ela gosta? Em quais redes sociais a lata? Ent��o, acho que �� bastante importante esse exerc��cio justamente para para que se possa entender mais potencial cliente que o escrit��rio deseja atingir

Gabriel:   23:19
Um pouco de globo Rep��rter gosta de brincar que ele faz o que ele come, onde ele anda, quais s��o os h��bitos, se ele tem e com base nesse problema jur��dico, criar conte��dos eficientes para que esse cliente sinta confian��a no seu trabalho? E, al��m disso, que ele consiga resolver os problemas deles, ainda que ele n��o precisa de voc��. Eu vejo muitos advogados com medo de ao produzir conte��do a��. Mas ser�� que eu vou? Eu vou entregar tudo o que eu sei, mas via isso entregar tudo o que eu sei, que talvez o cliente n��o vai buscar de fato, talvez v��rios deles, n��o vamos buscar mais comente, disse. Anteriormente, vai ter uma minoria e que vai buscar assim. E eu acho que quanto mais conte��do voc�� gerar, mais resultados voc�� consegue. O caso nossa, que defendeu a presidente presente, entrega tudo o que a gente sabe de uma forma gratuita. Existem v��rias v��rias cursos a�� sobre marcas que s��o muito mais superficiais do que a gente. Entrega que, de gra��a para voc��s, mas em que faz isso? Porque a gente tem resultados quando disso n��o �� a tua?

J��lia:   24:21
Eu acredito tamb��m que o marketing de conte��do, a produ����o de conte��do, a gera����o de valor �� um projeto de longo prazo, muitas vezes o cliente, naquele momento ele vai resolver. O problema dele �� n��o conte��do seu, mas vai ser criada uma confian��a entre ele e seu escrit��rio em uma pr��xima oportunidade ele pode vir a procurar voc�� para outro problema. Ent��o acho que �� a constru����o desse relacionamento, que �� bem a longo prazo mesmo. Sabe

Gabriel:   24:56
quando ainda divulgava tem um caso interessante para protelada para voc��s Eu estava em bom de marco, de escrit��rio, de advocacia, que fez um pouco sobre negocia����o. Est��o dando todas as dicas para que as pessoas aprendam a negociar e no e book, a gente falava que assim sim, poss��vel resolver seu problema sozinho, que �� sempre a melhor fonte. Se voc�� n��o conseguir, voc�� busca um advogado e a gente teve um poss��vel cliente que nos buscou. E a�� eu indiquei o e book, porque ela queria saber, estava precisando de um de um caso de de negocia����o. Ela foi me contou que conseguiu compor o caso de forma amig��vel com a outra parte, sem precisar de nenhum advogado. Depois que valeu o material, ele me agradeceu imensamente. Naquele momento ela n��o se tornou nossa cliente, mas eu senti muito feliz por ela, porque possivelmente primeiro, pela fun����o social, que bom que ela conseguiu resolver o problema sozinho, mas eu tenho certeza que qualquer outro problema que surgisse eu teria sido a primeira pessoa que ela buscaria. Ent��o acho que �� um pouquinho dessa mentalidade que quem precisa de ter podem estar entendido a nossa popula����o e pensando nessa produ����o,

J��lia:   26:04
porque eu acho que aquela tentativa tamb��m de se vendeu o tempo inteiro �� cansativo para o cliente. Ent��o acho que voc�� gera mais confian��a falando assim. Olha, voc�� n��o necessariamente precisa de mim porque estou te dando aqui, toda a informa����o que voc�� precisa, mas se voc�� precisar de mim, estou �� disposi����o ent��o acho que �� uma a abordagem mais legal e assim ent��o, al��m da defini����o do ter cuidado do cliente, o perfil do cliente ideal e da personal ponto tr��s seria a constru����o do ciclo de vida do cliente que assim, ap��s a constru����o de aten����o na que voc�� vai investigar qual pessoa o qual o cliente voc�� quer atingir, vai investigar nos seus dados quais s��o os melhores clientes do escrit��rio, Qual ��rea em qual ��rea voc�� quer investir? E coisas assim voc�� vai construir o ciclo de vida do cliente dentro do seu escrit��rio. Qual caminho que aquele frente percorri, desde o momento que ele descobre o escrit��rio? At�� que no momento em que ele �� um cliente potencial, at�� o dia que eles se tornam esse cliente?

Gabriel:   27:21
A jornada de compra na advocacia? Em falou sobre isso j�� em alguns escritos, alguns anteriores, e tamb��m nas nossas aulas do curso online no YouTube? E o que o estoque sobre isso aqui. E isso tamb��m est�� conectado com o conceito de funil de marketing. Porque se a gente entende o que o qual conte��do preciso de produzir, para pessoas que ainda n��o reconhecem quais conte��dos eu preciso produzir para pessoas que sabem que t��m um problema jur��dico? Quais conte��dos �� preciso produzir para pessoas que querem conhecer mais sobre o meu escrit��rio e quais conte��dos eu preciso produzir para os meus clientes atuais fica mais f��cil e mais efetiva sua estrat��gia. Voc�� consegue ser mais assertiva no que voc�� que voc�� produz e realmente feita, gerando valor para essas pessoas o tempo inteiro.

J��lia:   28:09
E assim, por exemplo, por meio do exerc��cio de empatia, da cria����o da pens��o, n��o voc�� consegue saber por meio de quais problemas que o cliente vai te descobrir. Ent��o, por exemplo, est�� buscando, baseado em direito de fam��lia, especialmente div��rcio, ele est�� em crise no casamento, ele vai procurar locais termos no Google, por exemplo, para encontrar um artigo do seu escrit��rio no site do seu escrit��rio e construir essa jornada. Voc�� vai saber como fazer com que o cliente contrate outro servi��o, porque voc�� vai saber os problemas que ele tem ou muitas vezes, como ele pagaria valores mais altos para o seu escrit��rio e assim um outro passo. Depois desse tr��s, primeiro espa��o do quarto passo seria a busca de palavras

Gabriel:   29:05
s�� pulando que o primeiro passo e falou sobre a analisar a situa����o atual do escrit��rio. Segundo Passo definir a equipe e a persona que entender melhor seu cliente. Depois aprofundar esse entendimento do clima dura jornada percorre agora no quarto passo e sugere que voc�� fa��a uma pesquisa de palavra chave,

J��lia:   29:27
defini����o dos conte��dos que v��o ser produzidos na estrat��gia,

Gabriel:   29:31
que �� a pesquisa de palavras chave. Basicamente em todos os dias, tudo tudo, todo mundo digital, Gugu pesquisa algo no Google. Possivelmente voc�� encontrou esse conte��do aqui pesquisando sobre algum tema no E existem ferramentas que permitem que a gente identifique qual �� a frequ��ncia. Quantas vezes por m��s, cada uma dessas palavras �� buscada e qualquer dificuldade para que eu consegui me posicionar no primeiro lugar do Google �� muito fazer esse tipo de pesquisa muito interessante. Por que te ajude? Entendi quais conte��dos s��o relevantes e quais n��o s��o, porque se n��o tem ningu��m pesquisando sobre determinado tema no Cubo, existem ind��cios de que talvez esse tema n��o seja t��o relevante. Ent��o o seu ato com direito trabalhista eu vou. Vou pesquisa l��. Ser�� que as pessoas digitam direito, Trabalho digital, reforma trabalhista, Digital, FGTS? Ent��o fazer realmente uma del��cia de tudo que voc�� eventualmente poderia produzir? de conte��do e a partir disso, voc�� vai priorizando as palavras que s��o mais buscadas pelo seu p��blico e tamb��m as palavras que s��o mais f��ceis para que voc�� consegue se posicionar um pouco. Ent��o, assim que a gente faz a nossa estrat��gia na fila como quem faz aqui, a gente tem uma planilha que a gente basicamente a gente tem com o nome da palavra. Ent��o ele vai realmente o nordeste de proinf storni de tentativa e erro entre digita alguma palavra t��o no nosso caso o nosso p��blico ou advogado tr��s advogados Sagit��rio e

J��lia:   31:06
n��o s�� advogados, engenheiros, advogados que n��s acreditamos que seriam os nossos clientes ideais. Ent��o por isso que �� bastante importante dos exerc��cios anteriores �� cria����o do cliente ideal e da persona e posteriormente da constru����o da jornada que a�� vai te dar mais insumos para voc�� ser cada vez espec��fico e atinge pessoas cada vez mais espec��ficas na estrat��gia, porque se voc�� colocar tamb��m umas palavras muito gen��ricas, provavelmente v��o surgir pessoas muito aleat��rias tamb��m. No site do seu escrit��rio que tem uma tend��ncia menor de serem as pessoas que voc�� est�� atendendo, est�� tentando atingir

Gabriel:   31:46
��timo! ��timo. ��timo ano em julho de fato, Isso �� instinto. Pensar assim tem. Este �� um crit��rio quantitativo, que �� o maior volume de buscas e menor dificuldade. Mas al��m disso, existe um crit��rio qualitativo. Qual palavra mais interessante para voc�� aqui para ferir ou, por exemplo, a palavra free lance jur��dica? Uma palavra interessante para a gente, que tem tudo a ver com o que a gente faz? A palavra parceria jur��dicas tamb��m tem tudo a ver com a gente. Faz

J��lia:   32:13
por mais que, ��s vezes, o n��mero de buscas n��o seja t��o alto, mas quem busca aquilo provavelmente vai ser altamente qualificado para n��s. Para exemplo

Gabriel:   32:22
isso. Ent��o, assim �� importante que voc�� pense que se a pessoa digitasse determinada frase no Globo, seria legal para voc��. Ent��o, talvez voc�� tem que escrever um conte��do sobre isso.

J��lia:   32:33
Eu acho que �� uma an��lise quantitativa mostrada como uma qualitativa.

Gabriel:   32:40
E assim eu vejo

J��lia:   32:40
que vai um pouco da inten����o tamb��m.

Gabriel:   32:43
N��o s�� intui����o, mas �� legal voc�� ver o que est��o fazendo. A gente faz isso. Ela falou quais conte��dos que seus concorrentes est��o fazendo e a partir disso, voc�� consegue se espelhar e eventualmente produzir conte��dos semelhantes. Sempre que voc�� escreveu algum conte��do, eu Recomendo que voc�� leia se, pelo menos, que os dez primeiros artigos ali que est��o no grupo B, os dez primeiros resultados produziram porque voc�� tem que produzir algo melhor do que os dez primeiros. O nosso compromisso �� de criar o melhor conte��do que existe na internet. Cumpre um um compromisso muito dif��cil, mas a gente faz o que possivelmente para trazer as melhores refer��ncias para produzir conte��dos com bastante bastante qualidade, mesmo para os nossos, os nossos visitantes. E eu acredito que todo mundo que se proponha a entrar nessa jornada de produ����o de conte��do tinha que fazer o mesmo.

J��lia:   33:35
Eu acho que nesse ponto vale a pena citar a Uber se deste que a gente sempre d�� essa dica para o pessoal que pergunta como que a gente descobre isso? De qual palavra? Chave para a qual palavra chave escrever um texto �� por meio dessa ferramenta? A gente vai deixar na descri����o do epis��dio para voc��s poderem usar tamb��m �� super f��cil e vai dar muito em sites para voc��s come��arem a definir quais seriam essas palavras.

Gabriel:   34:04
E existem sim v��rias ferramentas para a busca de palavras chave, mas assim, na nossa vis��o, que n��o tem Por que voc�� procurar por outro? Pelo menos neste momento inicial, USA usa essa ferramenta, faz uma planilha com a palavra chave, volume de buscas, dificuldade. Escrevi v��rias v��rias palavras aqui na Frilot, inscreveu treze muitas palavras para, a partir disso, a gente escolher com base em dados as melhores. E, a partir disso, a gente vai priorizar as nossas pautas de conte��do, Como pesquisar exaustivamente, porque isso vai fazer com que voc��s otimizem a sua estrat��gia. Essa tarefa �� muito importante. Inclusive se voc�� for contratar algum profissional de marketing para fazer isso para voc��, ele vai cobrar. Provavelmente o valor Pinho alto, porque �� uma tarefa realmente que gera bastante valor para voc��. Mas com espa��o para voc�� que agora voc�� consegue fazer isso sozinho. Obras sugest �� como se fosse um gol mesmo. S�� que voc�� digita a palavra vez. Voc�� v�� os resultados. Voc�� via ele quanto o filho dela

J��lia:   35:09
e depois de definir essas palavras chave, voc�� consegue fazer t��tulos de textos, a serem postados, t��tulos de temas de textos ou outro tipo de conte��do para serem para serem postados. Ent��o, por exemplo, se voc�� digitou, se voc�� vai fazer um teste para uma palavra chave divorce, n��o necessariamente o texto que jamais div��rcio. Voc�� pode incrementar essa palavra chave para que isso vire um tema de um texto e, a partir disso, voc��. Essa equipe define esses temas de textos e quais h�� datas, esses ser��o postados. �� importante ter essa const��ncia tamb��m essa defini����o de datas, justamente porque �� a const��ncia na na produ����o de conte��do que vai gerar os melhores resultados. A��, o quinto ponto seria criar um processo de produ����o de conte��do. Definisse aqueles conte��dos, v��o ser inscrito em ��udio e em v��deo. E assim, isso �� importante que seja variado. N��o �� o tipo de conte��do, at�� para que sejam comparadas as m��tricas taxas de convers��es obtidas com cada tipo de conte��do. Ent��o, a gente recomenda que, de acordo com a disponibilidade do escrit��rio, esses temas oriundos das pesquisas, eles sejam feitos e conte��dos em ��udio, v��deo ou um site em site ao blog do escrit��rio

Gabriel:   36:50
de julho, apenas um ano. Lindo, eu concordo sim importante produzir conte��do em todos os formatos. S�� tem que tomar cuidado porque Quinta- come��ando, sugiro que voc�� comece aos poucos, o que se n��o se corre, muito risco de se perder e fazer tudo ao mesmo tempo vai significar talvez um insucesso em quase todas as iniciativas de melhoria aos poucos. Aqui na frente a gente come��ou s�� acontece depois que dominou produtores. Isto come��ou a produ����o de portugu��s depois que dominou a produ����o. Depois que a gente come��a a produ����o em v��deo e a��, a cada ciclo de desenvolvimento voc�� pode estar implementando novas novas formados para seus conte��dos e realmente aprimorando se trata

J��lia:   37:30
exatamente e depois disso o sexto passa seria o desenvolvimento da distribui����o do conte��do, como a gente falou postar. O conte��do �� diferente de distribui, a gente aprendeu num curso com ��rico Rocha, que foi bastante v��lida Essa frase a gente sempre lembra dela, porque a gente acha muitas vezes que voc�� postar, voc�� j�� est�� fazendo seu trabalho de distribui����o, mas n��o distribui����o. Vai muito al��m daqui, de postaram o artigo, o ��udio ou v��deo, voc�� tem que divulgar os seus grupos, divulgar na sabotagem do LinkedIn, divulgar o seu Facebook, divulga em todos os canais que voc�� acreditar que sejam bons, porque por meio disso �� que seu conte��do vai ter mais visibilidade. Quanto mais visibilidade ele tiver, mais relev��ncia ele vai ter para ser indicado para outras pessoas aleat��rias, por exemplo.

Gabriel:   38:29
Nesse ponto de distribui����o importante, diria que existe de distribui����o org��nica. Distribui����o paga quando em que fala distribui����o org��nica o seu conte��do. Ele pode ser distribu��do de uma forma org��nica pelo Google. Quando voc�� otimiza o seu conte��do para o Google, aparece nas primeiras posi����es. Isso �� um desafio grande, principalmente para quem est�� a comiss��o de um site, mas depois, com evolu����o do site, Claro que isso assim poss��vel, de voc��, est�� buscando essas primeiras coloca����es, principalmente se voc�� fizesse esse trabalho bem feito, da pesquisa de palavras chave al��m dessa distribui����o org��nica pelo Google, voc�� pode utilizar as redes sociais para distribuir seu conte��do organicamente e voc�� pode distribuir no contexto, no perfil do seu escrit��rio, no seu perfil pessoal, no peixe de outros advogados do escrit��rio e o que �� importante. Tem uma metodologia que eu conheci pela Rock. Conta que eu n��o sei se �� deles, mas �� que �� do tr��s tr��s tr��s ou quatro quatro quatro. Essa

J��lia:   39:23
�� ��tima.

Gabriel:   39:25
Recomendo que todos os conte��dos voc�� poste tr��s vezes em tr��s formatos diferentes dias e hor��rios diferentes. Ent��o, por exemplo, primeiro vou postar um conte��do com uma frase, depois vou postar o conte��do como imagem, depois de postar o conte��do com o v��deo para cham��

J��lia:   39:44
tr��s chamadas que eles colocam.

Gabriel:   39:46
Isso Ent��o, o ponto justamente assim, Porque hoje todas as redes sociais nelas tinham inten����o que os produtores de conte��do eles paguem para distribuir o conte��do. O Facebook est�� grande, eles vivem de an��ncios, ent��o alcance org��nico, eles, salvo engano, pelo ��ltimo estudo, que lhe �� de cerca de nove por cento. Ou seja, apenas nove por cento de toda sua base �� que consome o seu conte��do que tem acesso a ele. Agora, se voc�� distribuir esse conte��do em hor��rios diferentes, em formatos diferentes, com chamada diferente, voc�� naturalmente potencializa isso. Voc�� consegue alcan��ar mais pessoas, por isso que �� importante que esse n��o distribuir apenas uma vez. Al��m disso, pode ser importante que voc�� distribuir conte��dos um a um, ent��o pegar um poss��vel cliente, indicar o seu curso, o conte��do ou ent��o enviar algum tipo de grupo, porque �� isso que vai fazer a diferen��a no longo prazo. Aqui, na fila muito frequente que distribuem conte��dos nosso. Para pessoas que buscam conversar conosco, tinha certeza que tem v��rios ouvintes que est��o escutando agora. N��o me deixa mentir por isso �� um trabalho que n��o �� escal��vel. Para alguns, pode ser chato, mas �� algo que certamente bastante resultado, porque voc�� mostra que est�� preocupando aquela pessoa quando o conte��do espec��fico para ela. Ent��o, essas s��o as formas de distribui����o org��nica. Al��m disso, esta distribui����o paga. Eu posso pagar os an��ncios nas redes sociais. Ent��o s��o os shows ao Aedes. Eu tamb��m posso pagar os an��ncios e prorrogou para que voc�� aparece como um daqueles links patrocinados. O cuidado que o que eu gostaria de dizer para voc��, sobre os an��ncios pagos �� primeiro a gente n��o firmou, n��o tinha tanta propriedade at�� para falar, porque n��s, a nossa especialidade, principalmente no org��nico,

J��lia:   41:37
a gente ainda n��o,

Gabriel:   41:39
a gente

J��lia:   41:39
vai deix�� significamente.

Gabriel:   41:43
Mas assim que eu percebo que eu vivi muitos escrit��rios, investe muito na m��dia paga, mas sim o funil estar preparado para receber esses esses potenciais clientes. Sim, o site est�� otimizado sem os conte��dos estarem assertivos. Ent��o recomendo que antes de pensar em pagar qualquer coisa assim, cumprir espa��o, entender bem o seu cliente e depois, o que pode come��ar a distribuir seu conte��do de forma paga. Essa �� a minha recomenda����o, provou. Se voc�� procurar por outras pessoas que falam sobre o tema. Podem ser pessoas que v��o falar de uma forma diferente, Mas pela minha experi��ncia, vejo muitos escrit��rios, rasgando dinheiro dessa forma. Tamb��m �� ��bvio que tem v��rias pessoas que conseguiram ganhar bastante dinheiro com isso. O pr��prio Marc��lio no epis��dio que ele foi entrevistado no local, ele fala sobre isso, de uma experi��ncia que me deixou bastante em an��ncio, Ganhou muito dinheiro na ��poca, Ent��o um depende muito de voc�� conhecer seu cliente e realmente saber se voc�� est�� no caminho correto ou n��o de utilizar determinada iniciativa.

J��lia:   42:53
E sabem quais palavras chave valia. Tem investido tamb��m

Gabriel:   42:57
escrito palavra chave. Ela vai te ajudar inclusive nos ��rg��os,

J��lia:   43:02
exatamente l��, inclusive no Brasil. Mostra o custo por clique de cada palavra chave que pode dar em sua m��e para investigar ou n��o em cada palavra. O s��timo passo seria o desenvolvimento de um site ou de um blog, porque ele �� um elemento chave por uma estrat��gia de marketing digital de conte��do. Ent��o o ideal que se tenham um site ou blog para divulgar os conte��do, acho

Gabriel:   43:34
que �� importante. Paulo, O site do blog �� o seguinte se existem v��rios influenciadores digitais que constru��ram uma carreira no Instagram tem milhares de seguidores milh��es. Seguidores realmente est��o ganhando muito dinheiro com isso, alguns deles n��o tantos est��o a�� no direito. Se ele est�� agora mudar o algoritmo dele. Se ele diminuiu, alcan��ou ele mudar os laicos para uma mudan��a. E em dois mil e dezanove isso vai afetar bastante voc��. Ent��o, se voc�� concentra a sua audi��ncia em um local que n��o ��, voc�� est�� correndo todos esses riscos. Por isso que a gente acha essencial que voc�� concentra se audi��ncia no lugar que �� seu o seu site sempre ser�� seu. O Facebook n��o tem controle sobre isso, n��o pode? Melhor,

J��lia:   44:25
Ele n��o vai limitar seu acesso, o acesso das audi��ncias, seus conte��dos. Ent��o, na minha vis��o, o ideal �� que a rede social sempre direcione para algum site ou blog em que tenham os conte��dos, tamb��m estavam mais completa. Como a gente falou

Gabriel:   44:43
exatamente concorda? Sim, presidente Julio Eu acho que nesse ponto ideal que vou sim sim sim em ter um algum meio de contato com aquele poss��vel cliente, porque se vamos a posse, a pessoa s�� segue o seu escrit��rio no Instagram e voc��, um influenciador digital. E voc�� n��o tem um ex��mio daquela pessoa que voc�� est�� �� merc�� do Instagram. E a�� eu est��o funcionando, mas daqui a um ano possivelmente n��o vai funcionar mais. Ent��o �� essencial que voc�� crie mecanismo para capturar e mails etc. Para que voc�� divide os letreiros atleta para gerar mais valor para essas pessoas?

J��lia:   45:16
Porque muitas vezes a Os Influenciadores tem muitos seguidores, Mas n��o tem os dados daquelas pessoas que seguem ele dos dados das pessoas que curtem ele para conseguir fazer uma estrat��gia realmente de gui�� los no funil e tentar vend��-los alguma coisa ou caminhar para isso. E uma dica importante �� o WordPress para cria����o de site blog. Ele �� uma ferramenta que �� que as pessoas leigas consegue mexer com maior facilidade. E tamb��m tem o rock steady, nem que a gente usa na Free Locke, inclusive. Dar um suporte ainda maior facilita ainda mais mexer nessa ferramenta

Gabriel:   46:05
essencial do site na minha vis��o. Assim �� essencial que isso voc�� quiser que tem um blog em que eles sejam os pre��os, n��o necessariamente o que estou dizendo a verdade. Mas se voc�� se que isso acho que ele tem muito mais de ter mais sucesso porque se voc�� n��o tem um site bote pre��o, voc�� n��o vai conseguir postar conte��do sozinho. Voc�� vai ficar dependendo do setor, de ter ido ao escrit��rio, e tudo isso uma burocracia a mais para que voc�� consiga produzir seus conte��dos

J��lia:   46:32
de forma constante e mant��m, nas data certinha o cronograma, certinho

Gabriel:   46:36
de tem outras alternativas, como e que nunca trabalhei com ICMS, por exemplo. Mas o outro preso se d�� mais possibilidades. Mas, se algu��m se voc�� tiver mais mais proximidade com outra ferramenta, utilize mais o INCC. O essencial �� o seu site, precisa ser r��pido. Ele precisa ser lido em Mumbai, da mesma forma que diz que estou que grande parte dos escrit��rios n��o �� assim. E, al��m disso, voc�� precisa de garantir que todos os aspectos ele que o Globo exige para que seu site seja bem bem visto pelo Google, estejam sendo cumprido. Se voc�� est�� com alguma dificuldade de criar site, pode falar com a gente, ainda em contato com a gente, nas redes sociais, que a gente pode inclusive estar maio d�� mais personalizada nesse ponto, que pode ser um pouquinho mais chato para quinta comiss��o, mas a gente tem um artigo no nosso blog, que �� como criar um site, um site jur��dico Voc�� pesquisa l��, voc�� encontra, a gente tamb��m d�� um passo a passo. Mas se voc�� precisar de alguma vida mais personalizada, pode falar com a gente que faz quest��o de ajudar realmente contratar, algu��m o fazer sozinho. E depois, se preferir, esse site que seria r��pido e intimidade, tomou banho, mas �� essencial que voc�� tenha pelos motivos que trouxe anterior.

J��lia:   47:46
Bom o oitavo passa cria����o de lei de meios e materiais sex

Gabriel:   47:53
Eu acho que essa quest��o das linhas f��sicos ou vinte trouxe ele anteriormente, que al��m de impedir, depende basicamente uma p��gina que voc�� utiliza para capturar os dados das pessoas e oferecer algo em troca. Ent��o �� uma p��gina que vou criar para para divulgar o que �� natural de quem baixa. Me passa alguns dados. Eu consigo entender melhor que aquela pessoa ser�� um potencial cliente ou n��o e, a partir disso, consigo me relacionar com ela de uma forma mais frequente. Ent��o, �� essencial que voc�� utiliza isso na sua estrat��gia ��bvio respeito ao IGP DI. N��o fique pedindo doses necess��rias em que falou bindi. Isso a�� n��o pode querer. Vinte e um aqui com a Viviane Especial e Felipe PDT. Ent��o mas voc�� vai precisar de alguns dados para ser nacional? Voc�� vai precisar de um e mail? Talvez voc�� vai precisar de sabe como problema que seu cliente seu cliente tem e a partir disso, voc�� consegue qualificar aquele cliente. Ser�� que aquela pessoa que se cadastrou no iBook �� ou n��o potencial cliente? Ent��o voc�� precisa entender quais dados voc�� precisa de saber para definir se aquela pessoa �� ou n��o um potencial cliente. Vamos contar com o momento de falar isso aqui na fria l��gica.

J��lia:   49:07
Eu acho que a import��ncia da cria����o dos materiais ricos �� justamente voc�� ter materiais que s��o mais profundos do que aqueles textos postados no blog justamente para que voc�� consiga capturar as pessoas interessadas naquele tema de uma forma mais profunda. E justamente ver quem est�� mais interessado ali, quem pode ser um potencial cliente seu? Porque provavelmente, se voc��, se o seu cliente tem um problema, seu potencial cliente tem um problema. Ele leu um texto no blog, mas al��m de ler o texto no blog, ele est�� t��o incomodado com aquilo que ele baixou um ibo que seu? Sobre aquele tema Provavelmente ele �� mais qualificado do que um cliente, um potencial cliente. Eu uma pessoa que levou a que ele teve no seu site, mas n��o baixou o Ibo que por exemplo ent��o acho que os materiais ricos e al��m de impedi possibilitam mapear essas pessoas, esses problemas

Gabriel:   50:09
aqui. L��gico que quem faz basicamente um formul��rio, mas entram no nosso pai, que pelo menos nada est�� gravando, que agora voc�� vai ver isto. �� um formul��rio que faz perguntas iguais em tudo, populares, para que a gente, porque s��o as perguntas que ele precisa de saber se ele pode um novo daquela pessoa. Pergunta Qual o escrit��rio da pessoa, o nome do escritor, e pergunta se ela qualquer fun����o dela sele����es se ela divulgada. Se uma pessoa �� s��cio, ela tem mais chance eventualmente contratar servi��o conosco e que tamb��m pergunta qualquer desafio que ela tem hoje. Se ela fala que est�� sobrecarregado sala fala que ela n��o consegue atender a todas as ��reas, especialidades, a gente entende que pode ser um poss��vel cliente agora, se ela fala que n��o tem nenhum problema, a gente sabe que aquela pessoa e num vai solicitar um servi��o conosco, pelo menos no curto prazo

J��lia:   51:03
e at�� interessante fazer isso justamente para ver se o seu site, seus materiais, os seus blocos, seus postos no blog, ent��o atingindo as pessoas que voc�� deseja atingir. Ent��o, quem est�� acessando aqueles conte��dos? Talvez se s��o pessoas aleat��rias que n��o tem um problema que voc��, que voc�� deseja resolver, talvez voc�� n��o tenha mapeadas Palavras chave de uma forma certa, ou podem estar acontecendo um dos problemas mais interessante ficar prestando aten����o nisso.

Gabriel:   51:36
E assim a gente demora um pouco para fazer essa otimiza����o dos formul��rios em que pensou muito em geral. Valor geral Valor gera valor, gera valor. A gente pensou pouco em qualificar as pessoas que estavam gerando valor para sabe que um nome entra em contato? Porque o que um irm��o de Marte �� muito mais do que a produ����o de conte��do de forma estrat��gica para fazer com que a pessoa avance no funil no dia de armas. E s�� produzir conte��do se voc�� n��o consegue criar uma estrat��gia eficiente para fazer com que a pessoa se torna o seu cliente.

J��lia:   52:11
Eu acho que �� o objetivo principal das al��m de empregos tamb��m,

Gabriel:   52:15
porque significa s�� produzir no artigo as pessoas a elas procrastinam elas. Dificilmente elas onde buscar s��cios bastante hoje, agora, se voc�� criam para os procedimentos, para que se as pessoas marcar e tal e tal coisa, vou enviar uma mensagem para que eu possa ajudar, de alguma forma, de uma forma super,

J��lia:   52:35
com a sa��de auditiva

Gabriel:   52:36
cultiva, voc�� tem de fechar muito mais servi��os e foi o que est�� acontecendo conosco. Agora, a gente fica essa mudan��a recentemente esteve um crescimento bastante oportunidade que come��aram a efetivamente fez consolidar parcerias conosco por causa dessa mudan��a que fez.

J��lia:   52:54
E um outro ponto importante �� que, por meio da da conven����o na lei, impede se voc�� tem um e mail de um potencial cliente, voc�� pode come��ar a construir um relacionamento com ele, enviando em meios, com not��cias, que podem ser do interesse dele. Depende. Se voc�� j�� conseguiu algum dado na al��m de emprego, que seja relevantes, que j�� deu para mapear que o cliente tem um problema Natal, e a�� voc�� pode come��ar a mandar conte��do sobre aquele sobre aquele interesse dele, o problema dele, Ent��o acho que �� importante tamb��m construir esse relacionamento. O nono passo s��o muito espa��o na gente, mas s��o todos muito importantes, Com uma estrat��gia consistente �� o desenvolvimento de fluxos de nutri����o para essas pessoas que converteram nessas p��ginas

Gabriel:   53:48
fluxos de nutri����o. Basicamente voltando l�� no in��cio do meu cliente tendo uma jornada do cliente quais palavras que vai produzir conte��do, come��amos a produzir o conte��do, criamos partes de captura ali para os dados daquela pessoa, mas e agora? O que a gente faz? Depois que a pessoa baixam conte��do que eu vou enviar para ela e enviar o meio? Eu vou enviar outro material. Ent��o �� importante que voc�� pense bem o que o seu potencial cliente quer naquela etapa da jornada. E a��, por exemplo, se baixar o e book, enviar quatro e meio, existem v��rios sofre de automa����o de Marte na fria verdes que auxilia nessa tarefa. Se voc�� n��o se trata bem, ainda por pin��a ainda Contratam s�� de automa����o! Espera um pouco. Voc�� precisa de rodar um pouco mais para que depois voc�� pense nisso. Mas a ess��ncia passo voc�� realmente pensar, nutrir as pessoas em todas as fases do funil. Se n��o acontece aquele problema, voc�� gerou valor, gera um valor, mas n��o ajudou a pessoa a

J��lia:   54:57
chegar na sala.

Gabriel:   54:57
S��o na solu����o final.

J��lia:   55:01
Acho que esse �� o ponto principal da estrat��gia e outro ponto tamb��m que por meio dessa a nutri����o voc�� vai entregando conte��dos de valor para o potencial cliente. E justamente como Gabriel falou ��gio dele chegar, chegar na solu����o do problema dele e ter acesso a coisas que t��m que ele tem interesse, o que gera uma uma maior possibilidade dele comprar o seu produto ou servi��o. E o d��cimo passa a integra����o da equipe de marketing com o restante do escrit��rio, o que seria um exemplo, um desenvolvimento de um processo de venda de sucesso do cliente?

Gabriel:   55:43
Porque sim, �� verdade aqui imagina que voc�� est�� escutando, depois de que possivelmente vai ser a pessoa que lidera esse projeto e no seu escrit��rio, mas s�� voc�� produz conte��do, s�� voc�� faz tudo escrit��rio, continua da mesma forma de antes. Fica dif��cil de voc�� realmente conseguir alcan��ar os resultados que voc�� poder ir. Porque primeiro que se todo mundo do escrit��rio que vem envolvido, fica mais f��cil produzir conte��do, pensa pelo piso, no tanto de peti����o que todo escrit��rio advocacia escreve por semana, depois de se adicionar um artigo por semana para cada advogado, ou que no in��cio vai ser muita coisa. Mas se isso vira uma rotina, vai sair se expedi����es saem, os artigos tamb��m v��o sair. Ent��o se todo mundo tem envolvido, a gente potencializa a estrat��gia. E mais do que isso, a gente cria uma cultura realmente eficiente, inovadora para o seu escrit��rio. E a�� voc�� consegue garantir que a pessoa vai ser bem atendida, tanto no in��cio quanto no final. Se n��o, o que vai acontecer? Voc�� cuidou do marketing depois do marca, Chegou na secretaria do seu escrit��rio e depois veio para todas as formas antigas lidar com cliente. E a�� o cliente talvez ficou um pouco frustrado. Ele gostou do processo de aquisi����o de clientes, mas ele n��o ficou satisfeito no final, ent��o, �� importante garantir que o cliente esteja satisfeito desde antes dele ser cliente. At�� quando eles tornaram um ex cliente com a gente, falou de exilado in��cio

J��lia:   57:09
curiosamente. Al��m disso, �� importante que a pessoa respons��vel pelo atendimento registra, por exemplo, de onde est��o vindo. Os clientes desses clientes s��o fruto de fato, da estrat��gia de marketing e coisas do tipo, justamente para que seja poss��vel mensurar se est�� valendo a pena todo esfor��o ou n��o. E, al��m disso, a satisfa����o do cliente �� um ponto essencial justamente para saber se, al��m de atrair clientes, trata por meio da uni��o, da estrat��gia de margens de quase outras ��reas do cliente, est�� se conseguindo fidelizar os clientes e por fim, o d��cimo primeiro �� a an��lise de dados e otimizar sem

Gabriel:   57:59
estrat��gia inteira. E a��? Onde est��o os gargalos? Est��o funcionando, que n��o est�� artigo, est�� funcionando no bloco? Sim porque vigitel funciona no youtube e sim porque n��o, porque qualquer causa do problema ser�� que faz sentido continuar nessa iniciativa ser��? A gente precisa de mais investimentos para o pres��dio contratar outras pessoas. Ser�� que est�� faltando um conhecimento t��cnico, o que estou precisando de um com cultura aqui para me ajudar de alguma forma? Ent��o a partir disso voc�� vai identificar os gargalos da estrat��gia. E com base em dados voc�� vai criar melhorias para para otimizar. Pode ser que voc�� vai, vai desenvolver, vai pensar aqui, vai fazer sentido que voc�� desenvolver estrat��gias para aumentar o n��mero de visitantes do seu site ou ent��o, talvez, em vez de pensar em visitantes, pensar nos potenciais clientes a�� que n��o fecharam com o seu escrit��rio ou ent��o nos rins, clientes, tentar fazer com que eles voltem a se tornar clientes do escritor. Cada causa do seu escritor

J��lia:   58:57
exatamente �� importante atualizar. Auster escondemos tamb��m n��o s�� de forma t��cnica, mas tamb��m otimizando ele para que ele fique cada vez melhor, posicionada no Google. Isso o pr��prio de presa, outras ferramentas, pode ajudar e al��m disso, �� importante verde de onde est��o. Vimos acesso aos conte��dos, quais conte��dos est��o sendo melhores, acessados e com base nesses dados de acesso, conven����es e tudo mais, �� poss��vel viajar o pr��ximo planejamento de marketing e as melhorias necess��rias para o planejamento anterior. E a��, qualquer opini��o vale a pena ou n��o? Vai fazer um planejamento de marketing para escrit��rio

Gabriel:   59:47
E eu sei que grande parte, uma vez que estamos executando, n��o tenho tempo para fazer isso, mas que voc��s querem realmente crescer escrit��rio, advocacia, algu��m do escrit��rio tem que encabe��a esse projeto. Eu acho que se voc�� �� isso, eles podem ter resultados, mas �� muito diferente do que tem algu��m a�� atuando no in��cio de uma forma mais mais pr��xima com essa poucos escrit��rios, que tenham marginalmente diferenciado. E se tem poucos existe uma oportunidade muito grande, ent��o passou que um passo a passo a gente faz aqui no dia a dia mesmo. Ent��o primeiro para entender o diagn��stico do seu escrit��rio, atualmente onde est��o as maiores oportunidades, onde s��o os maiores problemas? Em seguida, voc�� vai entender que eu sou. Seria ideal que a sua persona n��o tinta vender para todo mundo, n��o tinta. Tem dito do mundo, porque se n��o voc�� vai dificultar ainda mais o marketing, Porque �� muito mais preciso que voc�� foquem apenas um p��blico alvo que foca em todo o mundo, voc�� tem muito mais chances de atingir essas pessoas. Depois que voc�� define esse esse cliente ideal, essa persona voc�� tem que pensar tamb��m. Quais palavras chaves a pessoa digita no Gugu e tamb��m entender qual com o ciclo de vida dela e coca jornada aquela percorre a��. Com base em dados, voc�� vai saber quais s��o os temas mais interessantes, quais s��o os temas menos interessantes. Com base nisso, voc�� vai conseguir definir os formatos e conte��dos que voc�� pode produzir como que vai produzir, como que se vai distribuir esses conte��dos. E a�� voc�� vai partindo para coisas mais avan��ados, voc�� consegue criar um site pr��prio, blog pr��prio para que voc�� tem um dom��nio pr��prio? N��o fique ref��m! das redes sociais. E a�� voc�� come��a a criar tamb��m pais de captura e come��a a se relacionar com as pessoas via e mail. Depois, voc�� come��a a integrar toda essa estrat��gia com o restante do seu escrit��rio E a��, ao todo momento, voc�� vai analisando dados. Tudo isso n��o vai dar resultado do dia para a noite. Uma boa esta tem de mar, ela pode demorar at�� doze meses para conseguir come��ar a dar resultados. Mas se voc�� cumpre tudo isso aqui voc�� vai realmente ter um resultado diferente. No longo prazo a gente v�� muitas pessoas vendendo milagre, falando de vista. An��ncios ganham um milh��o aqui. N��o �� o caso do marco jur��dico bem feito. Vai ser algo de disciplina, de longo prazo, o conte��do por semana. No primeiro conte��do, ningu��m valer, ningu��m vai, vai ver escutar. Mas depois de conte��do em conte��do, voc�� vai realmente criando uma audi��ncia fiel que vai conseguindo aumentar consideravelmente exponencialmente. Como a gente gosta de dizer, no nosso mundo de startups, o n��mero de clientes do seu escrit��rio de advocacia,

J��lia:   1:2:45
ent��o acho que vale a

Gabriel:   1:2:49
espero que tenham gostado do que, se n��o tiverem gostar, falem conosco sempre. Depois de especialmente para Essa aula que a gente utiliza um formato num voc�� seria de n��vel, A gente fica bastante feliz e fora isso, queria muito agradecer novamente ao apoio de todos a�� a esse projeto de regula����o de conte��do compartilhado, contribuindo de advogado. E vamos continuar esse debate nas nossas

J��lia:   1:3:17
not��cias. Muito obrigada, pessoal at�� a pr��xima.